Rev. Shirasawa

Culto Mensal de Agradecimento – Julho de 2017

Igreja Messiânica Mundial do Brasil - agosto, 2017

Saudação do Reverendo Michio Shirasawa

Templo Messiânico, Solo Sagrado de Atami

1º de julho de 2017

 

Parabéns pelo Culto Mensal de Agradecimento do mês de julho.

Creio que, desde o Culto do Início da Primavera, os senhores ficaram extremamente preocupados com relação a participação de Kyoshu-Sama no Culto do Paraíso Terrestre e com a situação pela qual nossa Igreja está passando atualmente.

Entretanto, fomos agraciados com a presença de Kyoshu-Sama e recebemos sua orientação nesse culto. Além disso, ele cantou o Hino da Luz Divina com os senhores e apertou amigavelmente a mãos dos membros após o culto, o que me fez ficar profundamente agradecido.

Como Kyoshu-Sama citou em suas palavras no Culto do Paraíso Terrestre, as atitudes inadequadas cometidas por nós, diretores, geraram um sério problema existencial para nossa Igreja. Esquecemo-nos do espírito do ideal básico da nossa Igreja, que consiste na centralização em Kyoshu-Sama, ou seja, “o sentimento de Meishu-Sama será transmitido a cada um de nós por meio do desejo e da vontade de Kyoshu-Sama”. Portanto, percorremos por muito tempo um caminho centralizado nos diretores, ou seja, nos seres humanos.

Através da saudação feita pelo Presidente Kobayashi no Culto Mensal no dia 1º de maio, nós, diretores, expressamos nosso perdão a Meishu-Sama, a Kyoshu-Sama e todos os messiânicos. Atualmente, todos os diretores estão unidos e se empenhando para realizar uma drástica revisão em toda nossa Igreja.

No Culto do Paraíso Terrestre, Kyoshu-Sama nos transmitiu as seguintes palavras:

“Eu aprovo integralmente a revisão que eles estão conduzindo no momento e gostaria de apoiá-los o máximo que eu puder.

Mais importante ainda é o fato de que essa revisão não poderá ser feita sem a ajuda, apoio e compreensão de todos os messiânicos do mundo. Nós estávamos centralizados no homem, em tudo o que fazíamos. Hoje, com essa revisão, estamos tentando transformar a nossa velha forma de conduzir a Obra Divina, centralizada no homem, em uma forma totalmente inédita e reconstruir nossa instituição como uma organização completamente nova, adequada aos novos Ensinamentos de Meishu-Sama que nos estão sendo revelados. Realizar essa transformação não é uma tarefa fácil e requer uma coragem inabalável, pois os reverendos e diretores que mencionei acima estarão constantemente precisando tomar muitas decisões difíceis.

Reverendos, ministros e messiânicos do mundo inteiro, eu sinceramente peço-lhes a sua ajuda, apoio e compreensão nessa revisão drástica e detalhada. Eu acredito que realizar essa revisão devidamente e de forma minuciosa é um passo necessário para que os senhores possam perceber a verdadeira mensagem de Meishu-Sama”.

Eu recebo estas palavras como algo que nos estimula e nos encoraja, pois tornaram claro o rumo que deve ser tomado pela nossa Igreja.

Para ser mais específico, as revisões que estão sendo feitas atualmente abrangem o conteúdo das publicações, a começar pelo “Jornal Shinsei”, o conteúdo das saudações feitas nos cultos, o formato do exame de qualificação sacerdotal, a maneira como são realizados os mais variados aprimoramentos e demais atividades em todos os campos.

Com uma determinação e decisão inabaláveis, reafirmamos nosso compromisso de dar continuidade a estas drásticas revisões e seguir por esta “etapa completamente nova que Meishu-Sama está nos mostrando”.

Perante os senhores, reforço o pedido pela vossa contínua compreensão e colaboração.

No Culto do Paraíso Terrestre, Kyoshu-Sama se baseou na vida de Meishu-Sama para nos orientar sobre a “respiração”.

Ele nos transmitiu a seguinte orientação em suas palavras:

“Gostaria que os senhores soubessem que nossa respiração também é essa respiração completamente nova de Deus, que traz o nome Messias. Nossa respiração já está unida à respiração de Meishu-Sama. Essa nova respiração está impregnada com a Vontade Divina – a Vontade imutável de Deus de amar e perdoar toda a humanidade para que, como Meishu-Sama, possamos nascer mais uma vez como Seus filhos, como Messias. Portanto, em nome do Messias, vamos receber o perdão de Deus que está impregnado nessa nova respiração divina. Vamos nos distanciar da respiração da vida mortal, acreditar na respiração da vida eterna e nos tornar filhos de Deus com vida interminável”.

Creio que estamos recebendo um forte chamado através destas palavras.

Através destas palavras, tive que me autoquestionar se me tornei consciente do fato de que nada me pertence e de que toda a criação, inclusive nossa respiração, são dádivas concedidas por Deus. Creio que eu próprio acabei me esquecendo do fato de que tudo existe e se mantém vivo graças ao perdão que recebemos de Deus. Pude perceber a gravidade deste fato e gravar em meu coração o que havia esquecido até hoje. Também compreendi que a postura de querer receber a respiração completamente nova de Deus e manifestar o desejo de querer regressar ao Paraíso, são fatores que estão de acordo com a Diretriz da nossa Igreja para este ano: “Despertar para uma fé completamente nova, em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama”.

Desejo praticar esta Diretriz com todos os senhores.

Gostaria agora de compartilhar junto com os senhores o pensamento expressado por Kyoshu-Sama pouco antes de encerrar suas palavras no Culto do Paraíso Terrestre.

 Ó Deus, em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, com todos os meus ancestrais e toda a Natureza, eu agora retorno ao Paraíso que existe em meu interior e recebo o Seu perdão que está em Sua respiração. Me use, Deus, de forma que essa bênção seja compartilhada com todos à medida que eu sirva à Sua Obra. Que a Sua vontade seja concretizada através de minha inspiração e expiração, através de minha expiração e inspiração. A minha vida e respiração Lhe pertencem. Assim, eu as entrego ao Senhor.

 Muito obrigado.

Espero que todos os senhores possam partir hoje do Solo Sagrado com a respiração completamente nova. Muito obrigado.