Experiência de Fé do Culto

Viviane de Oliveira Soares – Novembro 2018

Igreja Messiânica Mundial do Brasil - novembro, 2018

Culto às Almas dos Antepassados
Solo Sagrado de Guarapiranga
02 de novembro de 2018

Sou messiânica há um ano e dois meses e dedico no Johrei Center Boca do Rio, ligado à Igreja Pituba – Bahia.

Hoje, gostaria de compartilhar, a felicidade de ter minha vida transformada por meio da salvação dos antepassados, proporcionada pelo meu encontro com a fé messiânica.

No período entre 2013 e 2017, passei pela fase mais difícil da minha vida. Via-me em meio a intensos sofrimentos psíquicos, emocionais, financeiros e de relacionamento.

Tudo começou quando minha mãe, que já apresentava problemas psicológicos e emocionais há muitos anos, teve seu quadro agravado após passar por rigoroso tratamento de um câncer, que embora tenha sido curado, desencadeou um forte processo depressivo.

Ela passou a fazer uso excessivo de ansiolíticos e, após uma briga com o meu pai, acabou tirando a própria vida.

Pouco mais de um ano depois, não mais suportando o remorso e a culpa que o atormentavam, meu pai fez o mesmo.

Na casa, morávamos apenas meus pais e eu. Tenho uma irmã e um irmão mais velhos, e nossa relação, que nunca foi das mais harmoniosas, após a morte trágica de nossos pais, se deteriorou por completo e nos distanciamos de vez.

Não bastasse o sofrimento emocional e de conflitos, perdi o emprego e entrei em forte purificação financeira.

Minha vida desabara e estava completamente perdida: sem família, emprego e dinheiro para as necessidades básicas. A situação só não foi pior, porque o apartamento em que morava estava quitado. Além do mais, os amigos me ajudavam com o que podiam.

Eu também me esforçava, fazendo transporte por aplicativo, recepção em eventos e vendendo bijuterias.

No entanto, com a intensificação dos sintomas depressivos, realizar esses trabalhos informais ficava cada vez mais difícil.

O quadro foi-se agravando. Eu passava dias na cama, em um quarto escuro e sombrio; ficava dias sem comer, ou comia compulsivamente, chegando a consumir um pacote de macarrão por dia. Alimentava-me apenas de guloseimas e engordei quase 30 quilos.

Chorava muito, a angústia e os pensamentos destrutivos me assombravam. Tinha visões de bichos na janela querendo entrar em casa. Vozes me diziam para eu fazer algo negativo com minha vida. Em consequência, desenvolvi uma insônia e, com medo de dormir em casa sozinha, cheguei a passar noites na escadaria do prédio.

Não conseguia cuidar do lar, e a casa se encontrava na mais completa sujeira. Com a autoestima destruída, negligenciava, também, a aparência. Fumava muito e já não tinha mais vontade de viver.

Isso sem falar no uso abusivo de bebidas alcoólicas simultaneamente ao consumo de remédios antidepressivos.

Creio que, de forma inconsciente, buscava o mesmo destino dos meus pais.

Meus problemas financeiros se complicavam cada vez mais, haviam cortado a luz de casa e, estando sem dinheiro para pagar as contas atrasadas, liguei para uma amiga para pedir ajuda. Desabafei sobre tudo o que eu estava vivenciando.

De forma muito amorosa, ela me escutou e falou sobre o Johrei, Meishu-Sama e sua força de salvação.

Ela me disse: “Receba 30 dias de Johrei e verá a salvação em sua vida. Estarei junto com você e vou lhe acompanhar a cada dia.”

Ouvi suas palavras como uma luz no fim do túnel e um fio de esperança que brotava em meu coração.

A respondi: “muito obrigada amiga, mas esta será a última chance que darei para minha vida”.

No mesmo dia ela me levou à Igreja.

Logo nas primeiras semanas, passei a sentir um grande bem-estar. Além de receber Johrei, fui orientada a participar dos cultos diários, a dedicar e a ofertar a gratidão monetária.

Gradativamente, fui percebendo que não conseguia mais ficar sem o Johrei e o ambiente de paz do Johrei Center.

Foram quatro meses de acompanhamento intensivo, com muito recebimento de Johrei, ida aos cultos, dedicações e reuniões de Johrei em meu lar. Em uma das reuniões com os missionários, fizemos uma dedicação de limpeza, visando mudar a atmosfera espiritual do meu lar e elevar os antepassados.

Aprendi a respeito da íntima relação que há entre nós e os antepassados e a importância de oferecer-lhes cultos repletos de amor e sinceridade.

Dessa forma, comecei a cultuar meus pais por meio dos pedidos de prece de elevação espiritual.

Acredito que essa prática, aliada às dedicações, permitiu que eles recebessem a Luz de Deus e se elevassem no Mundo Espiritual. O reflexo disso foi uma melhora perceptível em meu equilíbrio emocional, com o consequente afastamento das ideias suicidas.

Meu estado geral de consciência mudou, voltei a me alimentar normalmente e a dormir; emagreci 30 quilos, o que melhorou minha autoestima; larguei o cigarro e o álcool.

Estava muito feliz com as transformações que ocorriam em minha vida e, a cada dia, a gratidão por Meishu-Sama aumentava.

Dessa forma, minha amiga disse que, para mudar de vez meu destino, eu precisaria me tornar um instrumento útil a Deus na salvação de pessoas e, consequentemente, de meus antepassados.

Assim, após assistir às aulas de Primeiras Noções Messiânicas, tive a permissão de receber a Medalha da Luz Divina (Ohikari) no mês de agosto de 2017.

Desde então, sigo dedicando firmemente, e minha vida vem prosperando cada vez mais.

Em maio deste ano, consegui emprego em uma empresa multinacional, onde em pouco tempo me tornei a funcionária de maior destaque da regional Bahia, e uma das melhores do Brasil, alcançando resultados muito superiores às metas estabelecidas.

Outro grande salto evolutivo foi o perdão que eu e meus irmãos nos proporcionamos. Deixei meu orgulho de lado e fui em busca da reconciliação com eles, que me receberam de braços abertos.

Sempre busco falar de Meishu-Sama em todas as oportunidades, com isso passei a acompanhar cinco amigas com o Johrei, das quais, duas já frequentam o Johrei Center e as outras, também manifestaram o desejo de conhecer a Igreja, e tenho certeza de que em breve terei a permissão de conduzi-las.

Muitas vezes estou cansada do trabalho, mesmo assim, me dirijo até a casa dessas amigas para ministrar Johrei, pois me lembro de toda a assistência religiosa que recebi e do quanto isso foi essencial para eu estar aqui hoje relatando essa experiência.

Tenho plena consciência de que foi por meio do encontro com o Messias Meishu-Sama que tive a permissão de ser utilizada para a salvação dos meus antepassados.

Por esse motivo, hoje posso dizer que sou uma pessoa feliz. Recuperei minha família, dignidade, equilíbrio espiritual e estabilidade profissional e financeira.

Não tenho palavras para descrever minha gratidão a Deus e a Meishu-Sama por este grande milagre; a meus pais, pela confiança, e à minha amiga que me apresentou Meishu-Sama e esteve o tempo todo ao meu lado nessa jornada de purificação, aprendizado e despertar espiritual.

Muito obrigada.