Experiência de Fé do Culto

Alessandra Dias de Britto – Agosto 2017

Igreja Messiânica Mundial do Brasil - agosto, 2017

Culto Mensal de Agradecimento dedicado à Agricultura Natural
Solo Sagrado de Guarapiranga
6 de agosto de 2017

Bom-dia a todos!

Sou messiânica há onze anos. Dedico no Johrei Center Sete de Setembro, ligado à Igreja Campo Grande – Mato Grosso do Sul como multiplicadora do Programa Horta em Casa.

Hoje, gostaria de compartilhar a transformação ocorrida no meu sentimento e na minha vida através da dedicação na importante coluna de salvação da Agricultura Natural.

Em 2014, eu estava vivendo uma difícil situação financeira em que as despesas eram maiores que a receita, o que gerava muitas preocupações, principalmente em relação ao futuro.

Nesse cenário deixei de oferecer meu donativo de gratidão, pois acreditava que, se o fizesse, faltaria dinheiro para honrar minhas contas, mesmo tendo já recebido muitas graças.

Também não estava muito empenhada na prática do Johrei e, consequentemente, não encaminhava ninguém.

Fui orientada pela coordenadora do Programa Horta em Casa a iniciar a prática da horta caseira para me reconectar com Deus e Meishu-Sama.

Logo que iniciei a prática da horta, em junho de 2015, identifiquei-me imediatamente com essa maravilhosa Coluna de Salvação. Tanto que, pouco tempo depois, fui convidada para participar do curso de formação de multiplicadores. Assim, fiquei responsável pela realização das vivências mensais da horta no Johrei Center.

Com o passar dos meses, empenhando-me nos cuidados com a horta, resolvi fazer uma experiência a qual não contei para ninguém.

Certo dia, mexendo com a terra da minha horta, conversei com Deus, com Meishu-Sama e com os meus antepassados, e senti sinceramente o desejo de pedir perdão por ter negligenciado meu sentimento de gratidão a Deus por todas as graças que já recebera e ainda tenho recebido.

Naquele momento, eu senti uma confiança tão grande em Deus e em sua proteção divina, que imediatamente fui tomada por uma paz e certeza de que minha vida estava nas mãos d’Ele.

Assim, tomei a decisão de retomar as práticas básicas da fé, e minha primeira atitude foi voltar a oferecer o donativo mensal de gratidão. Logo no mês seguinte, recebi uma graça que há muito tempo esperava.

Meu advogado fez contato comigo para me comunicar que eu havia ganho uma causa trabalhista, em andamento desde 2001.

Com isso, pude quitar todas as pendências financeiras e, com muita alegria, ofereci uma gratidão especial, adquirindo, assim, mais tranquilidade para servir à Obra Divina.

A partir de então, decidi voltar a ministrar e receber Johrei diariamente, a fazer leitura de ensinamentos e, principalmente, a encaminhar pessoas à fé através da Agricultura Natural e da Horta Caseira.

Logo fui convidada pelo ministro a dedicar como assistente de família e abracei com muito amor essa missão. Enxerguei nesta a oportunidade de expandir a salvação às famílias que eu iria apoiar por meio da horta caseira.

O primeiro sinal que recebi de Deus foi com meu filho, de apenas seis anos na época, que me ajudava sempre nos cuidados com a nossa horta. Ele sozinho procurou o ministro e perguntou se poderia receber o Shoko (Medalha de Proteção para crianças), o que ocorreu posteriormente.

Das seis famílias que recebi para acompanhar, passei a visitá-las em seus lares, munida de mudas, material de estudo e comecei a realizar vivências de horta com elas.

Quatro delas iniciaram a prática da horta caseira e começaram a me relatar também mudanças em suas vidas a partir do contato com o solo e do sentimento de gratidão aos antepassados que trabalharam com a terra.

A Coluna da Agricultura Natural me ajudou muito a desenvolver afinidade e confiança junto aos meus assistidos.

Sinto que, através do amor e respeito ao solo, da gratidão aos nossos ancestrais que viveram através do trabalho com a terra, muitos são salvos, recebem luz e nos auxiliam na expansão da Obra Divina.

Venho me empenhando na difusão da Agricultura Natural para a sociedade. Desde 2016, realizo vivências da horta em escolas públicas e particulares.

Também em frente à minha casa, realizo doações de mudas de hortaliças cultivadas em meu lar. Coloquei uma floreira e uma placa com os dizeres “Pode levar. Mudas alegres para deixar seu dia feliz”. Várias pessoas levam e pedem informações sobre como iniciar a prática.

Além disso, em meus perfis nas redes sociais, faço constante divulgação das minhas atividades relacionadas à horta e, desde então, dezenas de pessoas, em todo o País, iniciaram suas hortas caseiras, motivadas pelas publicações que faço.

Tive a permissão de encaminhar a filha de uma das famílias que eu acompanho, que se encontrava em depressão devido à perda de uma gravidez e confirmei que a Agricultura Natural é uma importante coluna de salvação, por meio da dedicação na horta caseira.

Diante de tantas graças recebidas em nossa família, meu objetivo é continuar firme na fé, seguindo os passos de Meishu-Sama, empenhando-me, a cada dia, para tornar muitas pessoas felizes.

Mais uma vez, assumo o compromisso para com a Obra Divina, em especial através da difusão da Coluna da Agricultura Natural.

Quero cumprir minha missão com gratidão e com o desejo de ver muitas vidas transformadas através da prática da horta caseira.

Muito obrigada.